Jackpot Fishing

Conteúdo editorial apoiado por

Jackpot Fishing - Seguradoras já resgataram 3 mil veículos no litoral norte paulista

Estimativa é de que mais 1,5 mil veículos ainda precisem de resgate

Agência Brasil

Trecho bloqueado da Rio Santos (BR-101) no litoral norte de São Paulo, após as fortes chuvas que atingiram o estado no Carnaval (Foto: DER-SP)

Publicidade

Nos dias 19 e 20 de fevereiro, as seguradoras realizaram quase 3 mil ações de resgate de veículos afetados de alguma forma pelas chuvas no litoral norte de São Paulo, em especial nas cidades de São Sebastião, Guarujá e Bertioga.

A estimativa da Federação Nacional de Seguros Gerais (FenSeg) é que ainda deverão ser feitos mais 1,5 mil atendimentos referentes à terça-feira de carnaval (21), a depender da liberação para circulação em algumas regiões.

“A gente está esperando liberar Camburí, Barra do Sahy, como foi feito com Juquehy na quarta-feira (22). Tem um trabalho muito forte do governo federal, estadual e municipal na região. E nós estamos aguardando essas liberações para poder dar continuidade às operações”, disse Marcelo Sebastião, presidente da Comissão de Seguro de Automóvel da FenSeg, à Agência Brasil.

Masterclass

O Poder da Renda Fixa Turbo

Aprenda na prática como aumentar o seu patrimônio com rentabilidade, simplicidade e segurança (e ainda ganhe 02 presentes do Jackpot Fishing)

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

As ações se concentram nas cidades de São Sebastião, Guarujá e Bertioga, e estão sendo realizadas por aproximadamente 15 seguradoras. Para chegar aos locais afetados, os planos de contingência das seguradoras incluem não apenas viaturas, guinchos e pick-ups, mas também veículos especiais aquáticos, como marruás e motos aquáticas, uma vez que alguns bairros ficaram completamente ilhados.

Marcelo Sebastião informou que algumas seguradoras montaram bases na região, para facilitar o processo de comunicação com os clientes, e também para receber os pedidos de serviço. Ele disse que os veículos resgatados são levados para as bases ou bolsões intermediários, situados entre o local da ocorrência e o seu pátio de veículos de indenização integral. O objetivo é fazer a remoção com maior rapidez.

Ele acredita que o resgate total de veículos nas áreas atingidas demore entre 15 e 20 dias “no mínimo” e estima que, até o momento, 30% dos veículos resgatados no litoral orte paulista terão indenização integral, e os demais 70% com algum nível de alagamento são reparáveis.

Jackpot Fishing Mapa do site